domingo, 30 de agosto de 2009

Os regimes Totalitarios: Fascismo e Nazismo


CRISE DAS DEMOCRACIAS
Dificuldades económicas do pós-guerra:- desemprego;- degradação das condições de vida;- agitação social (greves, manifestações, ocupação de terras e fábricas)
1929 – quando começavam a recuperar foram atingidos pela crise americana.
Triunfo da revolução Socialista na Rússia.Assustou muita gente que começou a apoiar ideologias de extrema-direita
Triunfo de movimentos políticos que defendiam soluções ditatoriais.

PRINCÍPIOS IDEOLÓGICOS DO FASCISMO
Totalitarismo: Estado forte e disciplinado acima do indivíduo
(desprezavam-se os direitosindividuais)
Anti-Parlamentarismo: existência de um partido único de onde saíam os dirigentes políticos;
Corporativismo: união de patrões e empregados em corporações ou grémios com o objectivo de evitar a luta de classes e resolver os problemas segundo o
“interesse do estado”
Culto da Personalidade ou Culto do Chefe: o chefe do País concentrava todos os poderes; era considerado salvador da pátria e todos os seus actos eram aprovados incondicionalmente.
Nacionalismo: exaltação das glórias do passado; a nação era o valor mais importante a preservar. Nacionalismo económico: posição intervencionista e dirigista da economia para conseguir a autosuficiência do país.
Imperialismo: necessidade de alargar o seu espaço territorial.
Os sistemas fascistas são, profundamente, anti-comunistas; utilizavam a violência e a repressão para imporem as suas ideias e usavam a propaganda, a educação da juventude e a cultura como meios dedifusão das suas ideias.


A CONSOLIDAÇÃO DO FASCISMO EM ITÁLIA - CRISE ECONÓMICA, SOCIAL E POLÍTICA - Após a 1ª Guerra Mundial
ITÁLIA - Crise Económica
· Subida dos preços;
· Aumento do desemprego (Desmobilização de 2 milhões de militares).

AGITAÇÃO SOCIAL :
. tumultos
. greves
. manifestações
. ocupação de fábricas e propriedades agrícolas.

DESCRÉDITO DOS GOVERNOS DEMOCRÁTICOS
FASCISMO - Necessidade de ordem e autoridade e doultranacionalismo (antigos combatentes da 1ª Guerra Mundial).
ITÁLIA - TRAÍDA PELOS SEUS ALIADOS - NO TRATADO DE VERSALHES - NÃO VIU REALIZADAS AS SUAS "VASTAS AMBIÇÕES NACIONAIS" - O ALARGAMENTO DOS SEUS TERRITÓRIOS
MILÃO - BENITO MUSSOLINI
FASCIO MILANÊS DE COMBATE
- Grupo armado que queria impor um programa de reformas sociais:
· emprego
· melhores condições de vida
· conquistas territoriais.

ELIMINAR OS PARTIDOS DEMOCRÁTICOS , OS SINDICATOS, O PARTIDO COMUNISTA
.Responsáveis por todos os males que afectavam o país.

MUSSOLINI CONQUISTA O PODER- Nas eleições de 1921 conseguiu 35 lugares no Parlamento (em 520)Continuou a usar a violência e acções de intimidação (ameaças).- Em Outubro de 1922 – organizou a «Marcha sobre Roma»Milhares de fascistas reuniram-se entre Bolonha e Roma, preparando-se para avançar sobre a capital.
- O rei de Itália, Vítor Emanuel III não ofereceu resistência e, para evitar uma guerra civil, pediu a Mussolini para formar governo.- Em 1924, Mussolini e o seu Partido ganharam com maioria absoluta as eleições (conseguiram + de 65% dos lugares no Parlamento), com recurso à violência das milícias armadas (“Camisas Negras”) e à propaganda nos media e nas manifestações de rua.

PODER ABSOLUTO – TORNOU-SE O «DUCE» ("Guia")
- Eliminou os outros partidos políticos- Apoderou-se de todos os poderes (legislativo e executivo)- Tornou-se Chefe do Exército- Aboliu a liberdade de imprensa- Aboliu a liberdade sindical- Criou a Juventude Fascista- Criou a polícia política OVRA (Organização de Vigilância para a Repressão doAntifascismo).

- Utilizou a escola, os professores e os manuais escolares para incutir nascrianças os princípios fascistas.
No plano económico: - programa de grandes obras públicas- «Batalha do Trigo» - campanha para aumentar a produção de cereais.

O TOTALITARISMO HITLERIANO NA ALEMANHA
República de Weimar (1919) – Após a 1ª Guerra Mundial foi instaurada na Alemanha uma pública, de carácter democrático. Contudo, teve sérias dificuldades:
Teve de aceitar as condições do Tratado de Versalhes,:
- responsabilizava a Alemanha pela guerra
- obrigava a Alemanha a pagar pesadas indemnizaçõeso que provocou grande descontentamento na população.
- A crise económica (inflação e desvalorização da moeda) era profunda e persistente, provocando instabilidade política e social.
- A crise agravou-se com a ocupação da região de Ruhr pelos franceses como forma de pressão para obrigar ao pagamento das indemnizações.
Em 1924 começa a registar-se uma ligeira recuperação, graças à criação de um novo marco e ao afluxo de investimentos externos.
Mas, a crise de 1929 vai afectar fortemente a Alemanha.
Registam-se novas falências que fizeram aumentar o desemprego e a miséria.
Miséria na Alemanha.
Crianças pobres nas ruas de Berlim, nos anos a seguir à Grande Guerra.
A grave crise económica, social e política levaram os alemães a apoiarem os extremistas – Comunistas e nazis
HITLER NO PODER
Adolf Hitler, chefe de um pequeno partido de extrema-direita – Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães – fundado em 1919, tentou tomar o poder no Estado da Baviera (1923) mas foi preso.
Na prisão escreveu parte do seu livro Mein Kampf (A minha luta).
Crescimento do Partido Nazi
Apoios:
- grandes industriais (assustados com o crescimento do partido comunista)
- desempregados;
- parte da burguesia.
Meios:
- propaganda – nos jornais, na rádio e em manifestações e comícios.
- recurso à força e à violência através das milícias armadas (Secções de Assalto -SA e Secções de Segurança – SS).
- carisma do chefe;
A rápida ascensão de Hitler ao poder:
1933 – O Partido Nazi obteve a maioria no Parlamento;
1933 – Hitler foi nomeado Chanceler – (primeiro-ministro);
1934 – Após a morte do presidente Hindenburg, Hitler realizou um plebiscito (consulta feita à população e expressa em voto sobre a sua confiança ou não, num governo ou na sua conduta política) para auscultar o povo alemão sobre a união dos poderes. Votaram a favor 88% dos alemães.
- Hitler ficou como senhor absoluto (Fuhrer). Iniciava-se o III Reich (III Império).
Doutrina Nazi:
Defendiam os seguintes princípios:
- Racismo – distinção entre raças superiores e inferiores. Consideravam a raça ariana (povo indoeuropeu) raça superior e todas as outras inferiores.
- Anti-semitismo – ódio aos judeus. Sistematicamente perseguidos começaram a ser exterminados a partir de 1941. (Genocídio – eliminação sistemática de um povo, raça ou tribo.)
- Totalitarismo – suspendeu o Parlamento, o Partido Nazi tornou-se o partido do Estado; passou a controlar todos os órgãos de poder; tornou-se Chefe absoluto.
Suportes do Nazismo:
Organizações de intimidação que prendiam e assassinavam os opositores ao regime:
- S.A. – Secções de Assalto – milícias conhecidas como camisas castanhas;
- S.S. – Secções de Segurança;
- Gestapo – polícia política dirigida por Himmler.

Educação da Juventude:
- Juventude Hitleriana – a que os jovens tinham que pertencer. - Censura
- Ministério da Propaganda (difusão da ideologia nazi);
Política Econômica:
- Protecção da indústria alemã;
- Investimentos estatais;
- Frente de Trabalho: trabalhadores e patrões. Os trabalhadores estavam proibidos de fazer greves.
- diminuição do desemprego;
- Resultados: - aumento da produção- melhoria das condições de vida dos trabalhadores ;
http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://bp3.blogger.com/_

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário